Ministério da Ciência e Tecnologia
Sociedade

Governante pretende maior iteração com autoridades tradicionais

A ministra da Cultura, Carolina Cerqueira, reafirmou nesta segunda-feira 2, em Luanda, pretender maior interacção com as autoridades tradicionais tendo em conta a resolução dos problemas nas comunidades.

A ministra, que falava à imprensa à margem da cerimónia de assinatura do termo de transferência da Direcção Nacional das Comunidades e Instituições do Poder Tradicional do Ministério da Administração do Território e Reforma do Estado ao Ministério da Cultura, destacou a necessidade de se promover uma maior aproximação, por se tratar de individualidades que estão ligadas ao quotidiano das comunidades e que ajudam o Governo na identificação e resolução dos problemas comunitários.

Carolina Cerqueira afirmou que será dada sequência ao trabalho de cadastramento das autoridades tradicionais desenvolvido pelo Ministério da Administração do Território e Reforma do Estado.

“É uma responsabilidade acrescida no actual contexto, tendo em conta as realidades e vivências de cada localidade, bem como as suas características”, referiu.

Por seu turno, o ministro da Administração do Território e Reforma do Estado, Adão de Almeida, afirmou que se trata de uma nova etapa e que exigirá dos quadros da cultura uma acção concertada para se dar resposta à problemática das autoridades tradicionais.

Adão de Almeida reforçou a necessidade de se dar sequência ao processo de cadastramento das autoridades tradicionais existentes no país como forma de se garantir um maior e melhor controlo da acção desenvolvida.

A Direcção Nacional das Comunidades e Instituições do Poder Tradicional passou ao Ministério da Cultura no âmbito do novo estatuto orgânico aprovado em Conselho de Ministro e publicado Decreto Presidencial n.º 35/18, de 8 de Fevereiro, reforçando-o com novas atribuições e competências.